Mangue Seco: paraíso perdido no mar

A temporada primavera/verão foi inaugurada e o Brasil é o melhor lugar quando o assunto são os destinos para curtir o sol e o calor nos finais de semana prolongados. Poderíamos escrever páginas e páginas com milhares de destinos incríveis, mas hoje vamos falar sobre um só: Ilha de Mangue Seco, na Bahia. Para quem curte a paz do barulho da água do mar e uma comunhão profunda com a natureza tem que, ao menos uma vez na vida, visitar a Ilha.

 

 

Só é possível chegar ao povoado de barco. A viagem, de Salvador, leva cerca de 3 horinhas, 2 de carro ou ônibus (pela Costa Verde) até o porto e mais 1 hora de barco, com uma paisagem simplesmente sensacional. A ilha é dividida em duas partes, o lado dos mangues e da área que oferece estrutura pros turistas (onde fica um porto pequenininho) e o lado das dunas e praias praticamente desertas, onde é possível sentir uma brisa suave, quase afrodisíaca (Risos!)!

 

O trajeto entre as duas partes só pode ser feito de bugre e é bacana conhecer as praias desertas bem cedinho porque por volta das 15h, os bugres (o transporte é feito pelos moradores do povoado mesmo) voltam para buscar os turistas. No final da tarde a maré enche e a maior parte deserta da ilha desaparece. Isso acontece TODA noite. Mais um espetáculo de Mangue Seco que sob a luz de uma lua cheia é simplesmente inesquecível!!!

 

 

A ilha é cercada de mangues, então se você chegar pra jantar um pouco mais tarde que o normal nos restaurantes da ilha pode encontrar os catadores de caranguejo fazendo a entrega e escolher os mais bonitos pro jantar. Que mimo né! Três ou quatro dias na ilha são suficientes para aproveitar tudo, mas não vai dar vontade de ir embora nunca!

 

 

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Deixe um comentário