Tudo pra sua bagagem não ser extraviada

 

Estamos nas vésperas das festas, e como sempre, os aeroportos estão fervendo de gente indo e vindo para estar junto dos familiares nestas datas especiais, ou pra curtir as férias esperadas durante o ano inteiro.

 

Já pensaram na quantidade de bagagens em trânsito dentro dos aeroportos e quantas delas ficam perdidas no meio do caminho?

 

Pra evitar que sua viagem vire um pesadelo, a Go Tour traz algumas dicas para que você diminua as chances de ter a sua bagagem extraviada, ou de diminuir o seu stress caso isso aconteça.

 

Identifique a sua bagagem.

Parece meio óbvio, mas ter a bagagem corretamente identificada pode economizar uma baita dor de cabeça. Uma das principais causas de perda da bagagem é o desprendimento da etiqueta. Então investir numa boa tag, que não se solte facilmente, é uma boa idéia – e tenha a certeza de que o seu nome e telefone estejam escritos de maneira legível.

Para garantir, além da tag, você pode também colar uma etiqueta adesiva na parte externa da mala com os seus dados, e outra no interior da mala. Tire uma foto da sua bagagem no momento do despacho, que pode servir como prova numa eventual reclamação com a companhia aérea.

 

Confira a etiqueta de vôo colocada na sua mala no momento do check-in.

É importante que você verifique se na etiqueta consta o destino final da sua viagem, se a pesagem informada está correta, e se não há nenhuma etiqueta de vôos anteriores presa à mala (o que pode confundir na triagem e envio da bagagem). Assegure-se de perguntar ao agente de check-in os procedimentos para retirada da bagagem no seu destino (se, por exemplo, numa conexão, você necessitará retirar a bagagem antes de passar na aduana, para depois despachá-la novamente).

 

Procure conexões que não tenham tempo muito curto entre os vôos.

Conexões entre vôos com horários muito próximos podem ser um problema, e pode não haver tempo hábil para que sua mala siga no mesmo vôo que você. O ideal é fazer conexões com no mínimo 1 hora de intervalo para vôos domésticos, ou 2 horas e 30 minutos para vôos internacionais. É prudente também evitar conexões que não sejam com a mesma companhia aérea, ou com companhias aéreas que pertençam a alianças diferentes.

 

Personalize a sua mala.

Esta é uma dica antiga, mas que ainda é de ouro! Cole adesivos, amarre lenços coloridos, ou algum acessório que permita que você reconheça de longe a sua bagagem. Isto facilita muito na hora de encontrar a sua mala na esteira – e caso ela seja de cores e modelos comuns, isso evita que seja levada por engano por outro passageiro.

 

Utilize cadeados.

Esta é uma dica de segurança mais do que para evitar extravios. Nunca perca sua bagagem de vista, principalmente em locais públicos do aeroporto como banheiros, lanchonetes, e verifique se está devidamente fechada no momento da entrega no despacho de bagagens. É importante que o cadeado seja de um modelo aprovado pelo TSA para evitar danos, principamente em viagens ou conexões nos EUA.

 

Nunca coloque eletrônicos e itens valiosos na bagagem despachada.

As empresas aéreas não se responsabilizam por itens valiosos furtados das bagagens, e existem quadrilhas especializadas neste tipo de roubo. Se realmente for necessário despachar algum item de valor, é prudente declarar e verificar sobre as modalidades de seguro de bagagem com a sua companhia aérea.

 

Evite usar malas de grife ou malas muito caras para a bagagem despachada.

Além do custo da mala não ser considerado para reembolso, a mesma pode ser danificada ou chamar a atenção das quadrilhas especializadas em furto de bagagens.

 

O canhoto do comprovante do despacho de bagagens é importante.

Apenas jogue fora depois de conferir se sua bagagem chegou em bom estado e se estiver tudo em ordem com sua bagagem.

 

Prevenir é melhor que remediar.

Leve sempre uma troca de roupa e itens de primeira necessidade na sua bagagem de mão (como itens de uso pessoal e remédios), que você terá o essencial no caso de um eventual extravio de sua bagagem.

 

Minha mala foi extraviada ou danificada. E agora?

Ainda no aeroporto, você deve comunicar a companhia aérea imediatamente, e por escrito, através de um formulário padrão, chamado RIB (Relatório de Irregularidade de Bagagem). Você tem um prazo de 7 dias para formalizar a reclamação, mas deixar isso pra depois pode diminuir suas chances de conseguir um reembolso. Se for caso de furto, assegure-se também de registrar um boletim de ocorrência. O BO deve ser o mais detalhado possível, e não deixe de incluir o nome da cia aérea, número do vôo e outras informações relevantes.

 

Você pode exigir uma compensação financeira caso sua mala não seja imediatamente entregue.

Esta compensação é para que você possa comprar itens de primeira necessidade, e o valor máximo varia de acordo com a companhia aérea e rota de viagem. Você deverá fornecer os recibos para comprovar suas despesas, então mantenha-os organizados e à mão. Se não conseguir de imediato esta compensação financeira, guarde os recibos para tentar novamente num momento posterior.

Se houver extravio de sua bagagem num vôo internacional, há um limite de valor reembolsado de acordo com a companhia aérea (Declaração Especial de Saque). Por isso, é aconselhável que o passageiro faça a declaração de valor e se quiser ter um pouco mais de tranquilidade, também contrate um seguro de bagagem. O prazo para pagamento é de até 14 dias.

 

O seu seguro de viagem também pode ter cobertura para extravio de bagagem.

Nós sempre aconselhamos a nossos clientes que, antes de sair do país, contratem um seguro-viagem para cobertura de eventuais acidentes ou necessidades hospitalares. Muitos destes seguros oferecem também, em suas apólices, cobertura para extravio de bagagem, cujo valor varia de acordo com a seguradora e apólice escolhida. Confira, na sua apólice de seguro, se você possui esta cobertura, e viaje tranquilo!

 

 

 

 

 

 

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Deixe um comentário