O maravilhoso local em que o Canadá nasceu

Quando se pensa em Canadá, imediatamente cidades como Toronto, Montreal ou Vancouver vêm à mente, com todo seu tamanho, dinamismo e modernidade.

Mas o Canadá é muito mais que suas cidades mais famosas. Estivemos recentemente visitando a província de Prince Edward Island (PEI) – que por acaso é a província em que o Canadá nasceu! A província é conhecida como o “Birthplace of Confederation“, e passou pela colonização inglesa e francesa.

Localizada no Golfo de São Lourenço, a capital Charlottetown fica 200km ao norte de Halifax, e a 600km ao leste de Quebéc City. A região é lindíssima – uma das mais verdes do Canadá – você vai se encantar com as paisagens, as praias de areia vermelha e os faróis. A população é extremamente hospitaleira, e pequena: em toda a província, há cerca de 155 mil habitantes, sendo 35 mil na capital.

Até 1997, além do acesso aéreo, a única forma de chegar à província era por balsas, mas hoje a ligação com o continente é feito pela famosa Confederation Bridge, de quase 13km – a mais longa ponte em águas congeladas do mundo. A ponte por si só é um grande atrativo turístico – a travessia, lindíssima, dura em média 10 minutos.

Charlottetown tem um charme encantador – combina perfeitamente o agito de uma capital com os benefícios de se viver em uma cidade pequena. Tem uma arquitetura riquíssima, com vários prédios históricos e construções vitorianas – incluindo a Providence House, que é a assembléia legislativa onde o Canadá nasceu. Os seus diversos parques, restaurantes, lojas, galerias de arte, museus e teatros transformam a pequena cidade em um grande centro cultural e social. A cidade toda, além de linda, limpa e organizada, tem um ar acolhedor e aconchegante.

A escritora L.M. Montgomery, autora do livro Anne of Green Gables – o principal clássico da literatura do Canadá –  viveu na província, e toda a história é ambientada em Prince Edward Islands. Há diversos filmes e séries adaptadas do livro, e os fãs podem visitar uma casa, cuja construção foi inspirada no livro e funciona como um museu.

A culinária local é baseada em uma enorme variedade de frutos do mar fresquíssimos, e produtos agrícolas como batata, maçãs, frutas vermelhas e mel. Os restaurantes são excelentes, e também é possível provar as delícias da ilha em festivais como o Festival da Lagosta, Festival de Outono e Porktoberfest.

Viajar para PEI é uma experiência inesquecível, mas viver lá também não é nada mau. A cidade é considerada a segunda mais segura do Canadá, e também com um custo de vida bem mais acessível que nos grandes centros. Há uma boa oferta de colleges e universidades de ponta – a economia local, além de trabalhadores qualificados para a agricultura, tem demandado profissionais treinados nas áreas de pesca, turismo, indústria aeroespacial, biotecnologia, tecnologia da informação e energia renovável.

No nosso próximo post, vamos falar um pouco sobre como a cidade está preparada para receber os estudantes internacionais, quais são as instituições de ensino e cursos disponíveis, e sobre o que achamos da estrutura dos colleges e universidades da província.

Lindo, não? Entre já em contato para saber mais sobre Prince Edward Islands, no Canadá!

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Deixe um comentário