Sobre o “skill gap” em Toronto, e como se preparar para o mercado de trabalho futuro.

Um artigo publicado recentemente no jornal The Toronto Star destacou que a cidade experimentará nos próximos 10 anos uma grande falta de profissionais qualificados.

O crescimento exponencial que a cidade vem experimentando, aliado com as novas tecnologias que surgem todos os dias em todas as áreas, são os dois principais fatores que fazem com que os empregadores de Toronto já tenham posições em aberto que não conseguem preencher.

Em paralelo, há um movimento no mercado – ainda mais forte nas empresas de tecnologia – de dar um peso maior às capacidades e habilidades de um potencial colaborador do que à sua educação universitária formal (procure saber sobre a posição da CEO da IBM sobre o assunto, por exemplo).

Estas mudanças de paradigmas nas empresas e a transformação digital das profissões exigem que as instituições de ensino repensem e remodelem rapidamente o formato da educação superior, com cursos de menor duração e que desenvolvam nos alunos as habilidades práticas tão cobiçadas pelo mercado.

Um exemplo citado no artigo do Star é o da construção civil. Há uma demanda grande de trabalhadores na construção, como pedreiros, encanadores, eletricistas, etc. Mas como as cidades estão cada vez mais densas, na construção de um prédio, torna-se impossível armazenar todo o material necessário no site – as entregas são praticamente just in time – o que exige profissionais com conhecimentos avançados em logística. As inspeções da obra passarão a ser feitas por drones equipados com várias tecnologias – o que requerá profissionais com conhecimentos específicos para desenvolver e operar estes equipamentos. Em vez de planejar e construir os projetos com plantas bidimensionais, com a realidade virtual será possível fazer um passeio virtual no edifício mesmo antes de iniciada a sua construção física – arquitetos e engenheiros precisarão ter e desenvolver continuamente suas habilidades tecnológicas para dar conta destas novas exigências do mercado.

É justamente aqui que os colleges desempenham um papel primordial. O college, por definição, atende à cidade ou região em que está inserido. Estas instituições têm uma grande proximidade com os empregadores locais. Em muitos casos, os próprios empregadores participam do desenho do currículo dos cursos, injetam investimentos em equipamentos, pesquisa e desenvolvimento tecnológico, e abrem as portas de suas empresas para programas de estágio para os alunos. Tudo com o objetivo de, no final, ter os profissionais adequados e preparados para preencher funções que exigem cada vez mais habilidades específicas e tecnológicas.

Por seu formato mais flexível de formação, os colleges disponibilizam cursos de diferentes durações e certificações, permitindo que o profissional busque um modelo de educação continuada, e assim mantenha ou aumente seu valor no mercado de trabalho. De repente, um curso intensivo de 6 semanas poderá, no futuro, ser um divisor de águas. Ou então, uma formação um pouco mais abrangente, com duração de 2 anos e muito treinamento técnico será a porta de entrada de uma carreira promissora. Um dos skills mais valiosos do profissional do futuro será a sua capacidade de aprender, e a sua disponibilidade em continuar estudando sempre.

A imigração é uma outra ferramenta que o governo canadense tem utilizado na tentativa de preencher este skill gap. Mas como pode ser comprovado na matéria do The Toronto Star, mesmo profissionais que possuem sólida e comprovada experiência profissional em seus países de origem encontram dificuldades para acessar o mercado de trabalho canadense, pois não possuem a tão falada Canadian Experience.

Neste contexto, o college oferece um caminho seguro para os jovens em vias de escolher sua área de atuação, ou mesmo para aqueles que desejam mudar o seu rumo profissional e buscar novas oportunidades.

Aqui na Go Tour nós temos como missão desenhar o projeto de estudo no Canadá com nossos clientes. Mais que uma agência, trabalhamos como consultores em educação – e consideramos todas as variáveis que possam impactar no seu sucesso, da escolha da cidade à escolha do curso.

Somos o seu caminho para o mundo.

Veja abaixo:

Link para a matéria do The Toronto Star na íntegra

Link para o post sobre Canadian Experience

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Deixe um comentário